11.11.09

O casaco azul

Passei parte da minha infãncia a observar um casaco azul pendurado num cabide no quarto dos meus pais. Tentava perceber porque seria tão especial aquele casaco.
Era um casaco azul com botões prateados e com um corte clássico dos anos 60 ou 70.
Mesmo depois da minha mãe morrer continuei sem saber a importãncia daquele casaco sempre tão escovadinho, tão perfeitinho.

Numa manhã, ao passar pelo quarto do meu pai vejo-o a chorar sentado na cama de casal que em tempos partilhou com a minha mãe. Sentei-me ao seu lado, peguei-lhe nas suas mãos grandes e àsperas e perguntei-lhe porque chorava.
-Vesti este casaco quando casei com a tua mãe -respondeu.
-Foi o dia mais feliz da minha vida, e desde que Ela partiu eu nunca mais consegui ser feliz.
Permaneci em silencio.
-Prometes-me uma coisa filho? -perguntou-me.
-Claro pai! -respondi, beijando-lhe a face picante da barba por fazer.
-Um dia quando eu partir para junto da tua mãe quero ir com este casaco vestido. Foi ao lado da tua mãe que o vesti pela única vez, e é quando a reencontrar que o quero ter vestido de novo.
Agora era eu quem chorava.
Percebera finalmente o valor do casaco azul.

Aquele casaco fez parte da minha infãncia. Muitas vezes vestio-o sem o meu pai saber, para fingir ser um homem grande no meu mundo pequenino. Cresci a olhar para ele, a observá-lo, a apreciá-lo, a tentar perceber a sua história...

Hoje custou-me entrar naquele quarto e ver o cabide despido... E saber que nunca mais verei aquele casaco azul.










22 comentários:

Marisa disse...

:(....
Eu beijinho mt grande, espero que fiques "bem" dentro dos possíveis.

nihil disse...

Podes ver o casaco azul sempre que quiseres... basta para isso fechares os olhos e recordares sempre os bons momentos a ele associados... :)

Beijinho

Libelinha disse...

Não vais ver o casaco azul porque ele mora agora no teu coração mais que nunca!... Sei que nunca o irás esquecer como eu nunca esqueço o meu...

Beijinhos

Malinha viajante disse...

Um grand bj Zequinhas, muita força e tenho a certeza que nunca te irás esquecer do casaco azul porque ficará guardado no teu coração :)

Poetic GIRL - BELA disse...

Ai que até me vieram as lágrimas aos olhos... também eu já perdi o meu, há bastante tempo, mas dói como se tivesse sido ontem... bjs

starfish disse...

Olá!
Eu sei que parece não ser nada de especial, mas as recordações ficam sempre connosco... não é a mesma coisa, é certo, mas a longo prazo, elas tornam-se em verdadeiras relíquias... não são palpáveis, como um casaco. Mas alimenta-nos o espirito.

Beijinhos e muita força!

Nós os cinco disse...

Lamento...mas o teu pai certamente esteja onde estiver, vai sempre estar contigo.
FELICIDADES

Clau disse...

....

CCN disse...

Tens o casaco azul, tens as memórias, a presença... e ÉS... fruto desse amor, desse "casaco"... essa é a tua essência... e não "precisa" de ser vista... mas sentida.

Um beijo muito grande e força!

Izzie

Charlotte disse...

Não o podes ver...mas ficará para sempre no teu coração aquilo que ele significou para o teu pai. E ao lembrares-te dele farás com que ele ganhe vida...

Um beijinho e depois de tanto tempo sem vir cá ao teu blogue, fiquei triste ao aperceber-me desta notícia... Força!

susana disse...

Um abraço muitoo grande. É uma pequena coisa mas é o que d emais valioso tenho para te dar.
Um abraço. Su

Ana disse...

O casaco vai ficar sempre nos teus sonhos, e isso é sem dúvida uma das coisas mais importantes!
Conforme o tempo vai passando poder parecer que uma pessoa se vai esquecendo das coisas, mas no fundo as boa recordações ficam sempre bem juntinho ao nosso coração!
Beijo grande Zé!

Ana disse...

Eles vão estar sempre lá... Tu sabes onde estão as estrelas para olhares para elas sempre que precisas.

Just look up. They're always there

Like I do!

elena alonso disse...

oi maninho partilho contigo a mesma dor. para alm de nao coneguir entrar no quarto nao consigo tambem entrar naquela casa que um dia foi muito feliz

Ana disse...

saudades de te ir conhecendo (Só) por aqui

* disse...

Não sei o que dizer ... desde o dia em que vi no msn um 'adeus pai' que não sei o que dizer :/ ...desculpa. Deixo-te um abraço Ze. Saudades de ver showcases contigo.

Ana disse...

Voltas?

Milai disse...

As tuas palavras têm imensa força. Parabéns por conseguires que o mundo todo sinta o que sentes.

Ana disse...

Fazes-me falta**

Esboços disse...

As tuas palavras são lindas. Força! Os nossos ao partirem nunca vão sós, deixam um pouco de si e levam um pouco de nós. Não estás sozinho. A perda sempre me assustou. Hoje faço um esforço por acreditar com toda a força que um dia iremos reencontrar todos aqueles que fizeram e FAZEM parte das nossas vidas. Assim a dor é superada e perdemos o medo da morte. Espero defacto que ela seja apenas uma transição. Vivo sem certezas, mas com esperança :) ... E assim continuo a viagem, que é a vida . Um abraço.

Sari disse...

Acho que nunca se sabe muito bem o que dizer, mas sei que é bom dizer algo - aprendi isso por experiência própria.
Espero que te sintas melhor e lembra-te de todos os momentos bem passados quando te sentires a ir abaixo.
Eles vão estar sempre contigo.
O texto, esse é lindo.

Catarina disse...

Vais ver que um dia esse casaco azul apenas te fará recordar coisas boas, sem ter alguma dor associada. E agora descobres que tens ainda mais força do que o homem que vestiu o casaco azul, de forma a que ele se possa orgulhar de ti.
O texto estava muito bonito. (: Desejo-te tudo de bom.

P.S.- Obrigada pela tua visita ao meu cantinho. Nunca tinha visto o teu, mas estou certa de que voltarei cá ;)